23 de dezembro de 2016

CABELEIREIRO MATOU 6 PORQUE QUERIA FICAR COM PROSTITUTA QUE JÁ ESTAVA ACOMPANHADA, DIZ DELEGADO


O cabeleireiro William Roberto Ferreira Costa, de 27 anos, suspeito da chacina que deixou seis mortos em um bordel em Jaboticabal (SP), admitiu nesta quinta-feira (22) que atirou nas vítimas, mas alegou que agiu tomado pela emoção, após desarmar um homem que havia sacado uma arma contra ele.
 
 
 
 
Costa disse também que não tinha a intenção de matar ninguém. Ele foi preso após se entregar à polícia. De acordo com o delegado Wanderley Santos, testemunhas afirmaram que ele se irritou após ser rejeitado por uma garota de programa que já estava acompanhada, e deu início ao tiroteio. 
 
 
 
 
 
Dione da Silva Lima, de 30 anos, (foto), que trabalhava na boate, foi morta em um dos quartos do estabelecimento. Também morreram o barman Zacarias Castor Ataídes, de 55 anos, a garota de programa Maria Lucia do Carmo Alvarenga, de 46 anos, natural de Goiânia (GO), o empresário Anderson Ricardo Montenor, de 37 anos, a dona do bordel, Leonilda Lucindo, de 72 anos, e a neta dela, Elaine Cristina Lucindo da Silva, de 29 anos, que trabalhava como garçonete no local.
 
 
 
 
Os corpos de quatro vítimas que moravam em Jaboticabal foram enterrados nesta quinta-feira, (22).
 
 
 
 
 
Por motivos de segurança, a polícia não informou o local para onde Costa foi levado.
 
 
 
 

De acordo com a Polícia Civil, o atirador se entregou por volta das 14h e estava acompanhado de um advogado. Ele é casado, pai de um recém-nascido e não tinha antecedentes criminais. Em entrevista à rádio 101 FM em Jaboticabal, Costa afirmou que se envolveu em uma briga depois que Dione foi levada a um quarto por outro cliente para um programa.
 
 
 
 
 
Segundo o delegado, a versão contraria o relato de testemunhas que dizem que o cabeleireiro foi até o carro e buscou a arma. Ele disparou, na maioria das vezes, em direção às cabeças das vítimas, e teve tempo de recarregar o revólver diversas vezes, além de recolher os projéteis.

0 comentários:

Postar um comentário