12 de dezembro de 2016

ADOLESCENTES QUE ROUBARAM E MATARAM PADRE SÃO CONDENADOS

Os três adolescentes que roubaram e mataram o padre João Paulo Nolli, de 35 anos, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, foram condenados a cumprirem medidas socioeducativas por prazo indeterminado. A medida, da juíza Maria das Graças Gomes da Costa, foi confirmada pelo promotor de Justiça da Infância e Juventude, Ari Madeira Costa.
 
 
 
 
 
O padre desapareceu no mês de outubro deste ano e foi encontrado morto em um terreno baldio da cidade. Os três adolescentes, com idades dentre 16 e 17 anos, foram detidos e confessaram o crime. O Ministério Público Estadual (MPE) chegou a conclusão que João Paulo ofereceu carona aos adolescentes. Durante o trajeto, os adolescentes planejaram roubar a vítima.
 
 
 
 
 
O sacerdote reconheceu um dos adolescentes e acabou morto pelo grupo. Os adolescentes ficaram com receio de serem identificados posteriormente, conforme concluiu o MPE.
 
 
 
 
De acordo com o promotor, os três adolescentes envolvidos deverão se submeter à medida socioeducativa de internação por prazo indeterminado, com avaliações psicossociais a cada seis meses.
 
 
 
 
As medidas socioeducativas cessam quando os envolvidos atingirem 21 anos. No entanto, o promotor declarou que não há como prever se novas medidas serão aplicadas após esse período.
 
 
 
 
Os três adolescentes estão detidos no Centro Socioeducativo de Cuiabá, antigo Complexo do Pomeri. João Paulo era pároco da Paróquia São José Esposo, em Rondonópolis.
 
 
 
Relembre o caso:

0 comentários:

Postar um comentário