25 de novembro de 2016

COMISSÃO DO SENADO APROVA PENAS MAIS DURAS PARA QUEM DIRIGIR EMBRIAGADO

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) poderá sofrer nova mudança para endurecer a punição para quem comete crimes ao dirigir, especialmente sob efeito de álcool ou outra substância entorpecente.
 
 
 
 
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, Projeto de Lei da Câmara (PLC 144/2015) que cria o tipo penal qualificado de “lesão corporal culposa na direção de veículo automotor”.
 
 


A proposta recebeu parecer favorável do relator, senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), e duas emendas do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG). O texto segue para o Plenário do Senado, com pedido de votação em regime de urgência.
 
 
 


O projeto inova ao tipificar o envolvimento de um motorista com capacidade psicomotora alterada pelo consumo de álcool ou drogas em acidente de trânsito que resulte em lesão corporal grave ou gravíssima.
 
 


A pena estipulada é de dois a cinco anos de reclusão. Para Aloysio, “tal providência supre uma lacuna legislativa, tendo em vista que a qualificadora em questão somente existe atualmente no caso de homicídio culposo”.
 
 
Do Blog: Muito branda! Deveria ser doloso (quando há intenção) e não culposo (quando não há intenção). Se alguém bebe e vai dirigir assume o dolo eventual.






0 comentários:

Postar um comentário