27 de janeiro de 2018

PM SUSPEITO DE MATAR ESPOSA DENTRO DE CASA NO INTERIOR DA PB SE APRESENTA COM ADVOGADO E ALEGA QUE TIRO FOI ACIDENTAL

O subtenente da Polícia Militar de 40 anos suspeito de matar a própria esposa na cidade de Itaporanga, no Sertão paraibano, se apresentou com um advogado na delegacia da cidade nesta sexta-feira (26). O crime ocorreu na quinta-feira (25) e o suspeito fugiu levando a arma. Em depoimento, o militar alegou que o tiro foi acidental.
 
 
 
 
 
Segundo o major Douglas Ferreira, comandante da Polícia Militar em Itaporanga, o militar disse em depoimento a Polícia Civil que o tiro teria sido acidental e ocorreu durante uma briga. A vítima chegou a ser socorrida mas morreu durante uma transferência do hospital de Itaporanga para o Hospital Regional de Patos.
 
 
 
 
 
“Ele disse que começou a discutir com a esposa e que a arma dele estava em cima de um móvel. Segundo ele, a esposa pegou a arma e no momento em que ele tentou tomar a pistola ocorreu um tiro acidental que atravessou o braço da mulher e ainda atingiu o tórax”, disse o comandante que acompanhou todo o depoimento na delegacia.
 
 
 
 
Além de se entregar, o subtenente também entregou a arma, uma pistola calibre ponto 40. Depois de prestar depoimento ao delegado de Polícia Civil, Gleberson Fernandes, o subtenente foi levado para a sede do 3º Batalhão de Polícia Militar (3ºBPM) na cidade de Patos, onde está preso.
 
 
 
 
 
Do Blog: Se foi acidental, então por que ele fugiu? Acusar uma morta de pegar uma arma é fácil. não tem como ela se defender. Mais um covarde!
 
 
 
 

0 comentários:

Postar um comentário