31 de janeiro de 2019

PROBLEMAS NA VIDA SEXUAL DOS CASAIS PODEM SER DE ORIGEM EMOCIONAL, ALERTA ESPECIALISTA

Muitos casais não possuem uma vida sexual ativa e prazerosa devido a problemas externos, psicológicos ou não. Diante de uma sociedade conservadora e, por vezes preconceituosa, tardam a procurar ajuda de profissionais especializados no assunto.




 

A falta de diálogo pode ser um dos maiores promotores desses problemas, enquanto a comunicação facilita o acesso e ajuda a resolvê-los, trabalhando as frustrações, insatisfações e dificuldades que levam o casal ao declínio da vida sexual. Manter a vida sexual ativa depende do diálogo e dos cuidados que o casal mantém entre si e individualmente. O psicólogo do Hapvida saúde, Dr. André Assunção explica alguns fatos curiosos sobre o tema.





Como por exemplo, a transformação ocasionada pela chegada de um bebê. “A mudança ocorre na estrutura física da casa e na vida emocional do casal, com a atenção, afeto e desejo da mãe voltada ao bebê, isso pode ocasionar repulsa e distanciamento instintivo ao esposo como um sentimento de zelo pelo filho recém-nascido. O casal também passa a ter uma rotina desgastante de cuidado e atenção com o filho, que vai desgastar naquele momento o corpo e a mente, deixando o desejo sexual mais baixo”.







Além disso, há outros fatores que contribuem para alterar a vida sexual dos casais, diretamente ligados a fatores psicológicos. “Para o homem, o nervosismo, a ansiedade e angústia por ter uma relação satisfatória podem o atrapalhar a não conseguir uma ereção ou até mesmo causar a ejaculação precoce. Já a mulher também pode se sentir ansiosa e ter dificuldades que não são visíveis como a do homem. Entretanto, o fator principal é a ansiedade e, em alguns casos, a falta de desejo sexual, que pode estar ligada a brigas, desentendimentos e insatisfações entre o casal”, ressalta Assunção.






Fatores físicos podem atrapalhar o ato sexual e interferir na rotina, como dores, doenças crônicas e tratamentos de saúde, são os mais comuns entre as impossibilidades de manter relação. Dos fatores emocionais, podem estar ligadas também as insatisfações com o corpo, a falta de desejo no outro, a autoestima entre o casal, entre outras.






“O cansaço e a falta de tempo para cuidar de si e do outro também são pontos negativos para os casais. As pessoas esquecem do outro em meio à rotina e isso as deixam frustradas e com a autoestima baixa em muitos momentos. Os casais se queixam da falta de tempo e acabam se dedicando pouco para o lazer e a vida a dois”, finaliza.

0 comentários:

Postar um comentário