31 de março de 2020

STYVENSON DEFENDE REDUÇÃO NOS SALÁRIOS DE DEPUTADOS E SENADORES

O senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) defendeu nesta segunda-feira (30) a redução nos salários de deputados e senadores como uma das medidas para atenuar os impactos na economia causados pela pandemia do novo coronavírus no Brasil. De acordo com o parlamentar, a diminuição de custos nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário é necessária para “ajudar o País” neste momento de crise. 




“Baixa arrecadação, PIB a zero ou talvez abaixo dele… A gente precisa fazer algo e não só deixar nas costas da população e do trabalhador brasileiro essa conta. Sou favorável à redução e diminuição de privilégios, certos auxílios, benefícios que certos parlamentares têm”, afirmou Styvenson, em um vídeo publicado nas redes sociais. 




O senador pediu o apoio de deputados e senadores à medida e lembrou que existem projetos no Congresso Nacional para reduzir a remuneração dos parlamentares pelo menos enquanto perdurar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia do coronavírus. “A gente tem que se unir para mostrar que somos fortes, muitas vezes abrindo mão do que é particularidade de cada um em benefício da população”, complementou Styvenson, lembrando que economizou em 2019 cerca de R$ 2 milhões da verba que é destinada ao seu gabinete no Senado Federal. 




O salário dos deputados e senadores atualmente é R$ 33.763,00. Após os descontos, a remuneração líquida fica em R$ 25.685,99. Além disso, cada um dos três senadores e oito deputados federais do Rio Grande do Norte tem direito todos os meses a uma verba de gabinete, que pode ser usada para cobrir gastos com divulgação do mandato e compra de passagens aéreas e material para escritório, por exemplo. No Senado, essa verba é de quase R$ 36 mil por mês. Na Câmara, ela é de quase R$ 43 mil.

0 comentários:

Postar um comentário