14 de setembro de 2017

PRF/RN PRENDE HOMEM COM CNH FALSA E CARRETA COM CHASSI ADULTERADO

Um homem de 30 anos foi preso com uma carreta bitrem com chassi adulterado e documentos falsos na BR-304, em Mossoró, nesta quarta-feira (13). Ele é suspeito ainda de despejar areia granulada higiênica para gatos no meio ambiente.
 
 
 
 
 
 
 
A prisão aconteceu em uma fiscalização de rotina. Com relação ao veículo, segundo a assessoria de comunicação da PRF, há um histórico de irregularidades praticadas pelo motorista.
 
 
 
 
Na segunda-feira (11), ele foi contratado por uma empresa na cidade de Campina Grande (PB), para transportar a carga de areia granulada higiênica para gatos, até a Florianópolis (SC), onde foi pago à vista o valor de R$ 6.460 pelo frete.
 
 
 
 
De acordo com a PRF, decorridos dois dias, a empresa foi informada por pessoas ligadas a ela sobre uma carreta que estaria descarregando areia, em algumas cidades da Paraíba e também no Rio Grande do Norte. “Inclusive passou a receber, via rede social, informações sobre a suposta poluição do meio ambiente”, informa a Polícia Rodoviária em nota.
 
 
 
 
Ainda segundo informações da PRF, ao tomar conhecimento dos fatos, e procurando se resguardar de qualquer demanda judicial, a empresa registrou queixa em uma delegacia de Polícia Civil no estado da Paraíba. A empresa relatou o pagamento de um frete para o transporte de um produto seu que, segundo denúncias, estaria sendo extraviado.
 
 
 
 
Na abordagem ao suspeito, os policiais foram informados por populares de que aquela carreta estaria envolvida em crimes contra o meio ambiente. No detalhamento da fiscalização, os PRFs constataram que o veículo apresentava sinais de adulteração do chassi, bem como que os documentos do caminhão eram falsificados. Verificou-se também que a Carteira de Habilitação (CNH) do motorista era falsa.
 
 
 
 
Diante dos flagrantes, foi dada voz de prisão ao caminhoneiro, sendo ele encaminhado com o veículo à Delegacia de Polícia Federal de Mossoró, onde foi autuado pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documentos falsos e por adulteração de sinais de identificação de veículo automotor.

0 comentários:

Postar um comentário