29 de maio de 2018

SETENTA MILHÕES DE AVES JÁ MORRERAM DE FOME NO BRASIL COM GREVE DE CAMINHONEIROS

Setenta milhões de aves já morreram nas granjas por falta de ração. E também os rebanhos de porcos estão ameaçados.





 

Em Planaltina, no Distrito Federal, um produtor perdeu 400 mil pintinhos, prejuízo de R$ 1,5 milhão.



O Ministério da Agricultura informou que já alertou o comitê de crise do governo federal sobre a preocupação com mortes em massa de animais.


A Associação Brasileira de Proteína Animal, que representa o setor de aves e de suínos, afirma que quase 70 milhões de aves morreram no país desde o início da greve, principalmente por falta de ração, e que milhões de suínos também estão ameaçados.



Além disso, um bilhão de aves e 20 milhões de suínos estão em risco porque não recebem comida suficiente.



Em Angatuba, no interior de São Paulo, os quase 200 mil frangos de uma granja só estão recebendo água.



Em Vitória, no Espírito Santo, a associação dos avicultores calcula que 30 milhões de aves podem morrer de fome se a ração não chegar até terça-feira (29).



Em Santa Catarina, os caminhões com um adesivo têm passagem liberada. Cem toneladas de ração para porcos conseguiram abastecer a região que mais produz suínos no país.




No Rio Grande do Sul, os estoques de ração continuam baixos e os criadores precisaram diminuir a alimentação dos suínos; 150 mil porcos deixaram de ser abatidos nos últimos dias porque não há caminhões para levar os animais até os frigoríficos.




Do Blog: Quem vai pagar esse prejuízo? O povo! O desconto no preço dos combustíveis não vai adiantar em nada, pois pagaremos muito mais em outros produtos.

0 comentários:

Postar um comentário