29 de setembro de 2017

APELIDADA DE “PICADEIRO”, CÂMARA DE JARDIM DO SERIDÓ JÁ RECEBEU QUASE R$ 800 MIL EM 2017

Totalmente fora dos propósitos legais, com uma mesa diretora sem respeito e sem moral, que deixa as sessões virarem verdadeiras badernas, ao permitir a manifestação da plateia, com vaias, sons imitando animais, gritos e aplausos, e xingamentos e ataques entre os pares, “rasgando” o regimento interno, a câmara de Jardim do Seridó, que nas redes sociais, e nas “bolandeiras”, foi apelidada de “picadeiro”, já recebeu só em 2017 quase R$ 800 mil reais, de dinheiro público, e ao invés de tratar de assuntos de interesse da coletividade, serve para debates acalorados com questões pessoais de alguns de seus pares, com “brigas”, ofensas, intrigas, insultos, xingamentos e desrespeitos.
 
 

 
 
Na última sessão, na terça-feira, (26), o presidente da casa, vereador Iron Júnior, fez a maior baixaria, gritando, esbravejando, e ameaçandoprovar” que um colega vereador “é corajoso”, incompetente, mentiroso e fraco, durante a discussão sobre uma ação na qual o referido colega vereador atuou como advogado de defesa da sua mãe, e que o mesma teria “perdido” um apartamento, entre outras “brigas” e badernas, promovidas pelo atual presidente do legislativo.
 
Alguém precisa dizer à esse presidente da câmara que todo esse dinheiro é público, e que a câmara deveria tratar apenas e tão somente de assuntos públicos, de interesse nosso”, disse uma jardinense. “Qual o interesse público em um apartamento que a mãe do presidente perdeu em uma ação?”, questionou.
 
 
Por fim, esperamos que, os demais vereadores, se sintam indignados, e que façam alguma coisa, pois infelizmente, as baixarias durante as sessões da câmara de Jardim do Seridó viraram “Chacota” até nas cidades vizinhas. Uma vergonha!
 
 
Do Blog: Pior não é ele fazer essa baixaria, pois esse é seu perfil. Pior é o "silêncio" dos demais vereadores, que calam diante dessa pouca vergonha. Lamentável para Jardim do Seridó!

0 comentários:

Postar um comentário