26 de janeiro de 2017

RN RECEBE 78 AGENTES DA FORÇA-TAREFA DE INTERVENÇÃO PENITENCIÁRIA

Os 78 agentes da força-tarefa que vão atuar nos presídios do Rio Grande do Norte chegaram ao estado na noite da última quarta-feira (25). O foco das ações será a penitenciária de Alcaçuz, onde 26 detentos foram mortos desde o início do ano em uma rebelião motivada pela briga entre facções criminosas. Os agentes vêm do Departamento Penitenciário Nacional; do Rio de Janeiro; do Ceará; de São Paulo; e do Distrito Federal. A grande maioria é formada por agentes federais de execução penal do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).
 
 
 
 
O foco das ações será a penitenciária de Alcaçuz, onde 26 detentos foram mortos  (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
 
 
 
 
Ainda não há previsão de quando eles entram em ação, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc).
 
 
 
 
A Sejuc informou que a forma de atuação desses agentes será definida de acordo com as demandas e com os planejamentos estratégicos coordenados pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social do RN, Caio Bezerra. A assessoria da Sejuc explicou que serão formadas equipes unindo agentes penitenciários do Rio Grande do Norte com os de outros estados, de forma que o trabalho seja integrado.
 
 
 
 
Esses agentes penitenciários de outros estados têm treinamento especial para atuação em casos específicos como rebeliões, controle da população carcerária e intervenção em unidades prisionais. O trabalho desses profissionais será acompanhado pelo Departamento Penitenciário Nacional.
 
 
 


Segundo o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, a força-tarefa permanecerá no estado por 30 dias, mas esse prazo poderá ser prorrogado ou antecipado, conforme pedido do governo do RN.
 
 
 
 
Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi.

0 comentários:

Postar um comentário