21 de agosto de 2018

JUSTIÇA MANDA RETIRAR TORNOZELEIRA PARA CACHOEIRA VIAJAR A TRABALHO

O Tribunal de Justiça determinou nesta segunda-feira (20) que seja retirada a tornozeleira eletrônica do empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira. Ele cumpre pena em Goiânia no regime semiaberto por fraudes na loteria carioca. A decisão foi tomada após a defesa pedir a liberação do equipamento para que ele pudesse fazer viagens a trabalho. 








Com a decisão, Carlinhos Cachoeira fica autorizado a viajar exclusivamente a trabalho por até três dias para qualquer cidade, desde que seja informado. Já viagens a lazer devem ser autorizadas pela Justiça. 




A assessoria de imprensa da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que Carlos Cachoeira ainda não retirou o equipamento, o que deve ser feito na terça-feira (21). 





A defesa do contraventou considerou a decisão como adequada. "Não há como ampliar o sinal de cobertura da tornozeleira eletrônica, então o juiz substituiu uma forma de controle por outra. Não é um afrouxamento de pena, porque em todas as viagens vamos ter que juntar documentos comprovando as atividades, ele vai ter que comparecer ao fórum", disse o advogado Cleber Lopes. Cachoeira trabalha atualmente em uma empresa de distribuição de materiais hospitalares e farmacêuticos localizada em Aparecida de Goiânia. No dia 21de junho, ele foi filmado participando da festa de aniversário da filha em um Centro Municipal de Educação Infantil. 





Na decisão, o juiz Levine Raja Gabaglia Artiaga alega que isso não constituiu em uma falha grave. “Não houve fuga e houve a justificação do fato, razão pela qual, entendo desnecessária a aplicação da sanção disciplinar uma vez que excessiva e desproporcional. [...] Seu comparecimento no evento de cunho social também faz parte de sua ressocialização”, disse.

0 comentários:

Postar um comentário