19 de agosto de 2023

HACKER ACUMULA 46 CASOS DE ESTELIONATO, UM DELES COM 44 VÍTIMAS

Foi o senador Sérgio Moro (União- PR) quem ‘levantou a bola’ da ausência de credibilidade da testemunha ouvida pela CPMI do 08 de janeiro, Walter Delgatti. Moro repercutiu um dado que pode ser conferido em consulta pública: o hacker acumula 46 processos por estelionato, envolvendo tramitações na Justiça de São Paulo, no Tribunal Regional Federal 01 (TRF-01) e outras cortes. De acordo com a inquirição de Sérgio Moro, um único processo identificou 44 vítimas do estelionatário. 

 

O Ministério Público fez denúncia que revela o modus operandi de Delgatti, através da formação de uma quadrilha, que segundo o relatório da Procuradoria Geral da República se constituiu de maneira “organizada, estável, em união de desígnios”.

 

A investigação tocada pela Polícia Federal diz que Delgatti agia em diversas frentes de crimes cibernéticos: fraudes bancárias e furtos mediante fraude, invasão de dispositivos informáticos alheios, mediante violação indevida de sistemas de segurança e monitoramento, em tempo real, de comunicações telemáticas (dados) sem autorização. 

 

De acordo com o relatório, Delgatti tinha até um ‘testa de ferro’, que emprestava o nome para a movimentação das transições criminosas praticadas pela quadrilha. 

 

Durante oitiva na CPMI do 08 de janeiro, o hacker se disse inocente diante do relatório assinado pelo procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, que apresenta provas robustas, como imagens, áudios e vídeos de Delgatti em operações criminosas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAI E FILHO MORREM EM COLISÃO ENTRE MOTO A CARRO NO INTERIOR DO RN

Um acidente entre um moto e um carro, matou, Alcimar Dantas, “Cimar’, e seu filho, Yure, de 13 anos, ambos residentes em Monte Alegre.  ...