30 de junho de 2018

VEREADOR DE CIDADE DO RN É CONDENADO A PRISÃO POR CRIME DE TORTURA


Um vereador da cidade de Ceará-Mirim, na Grande Natal, foi condenado nesta quinta-feira (28) a quatro anos e oito meses de prisão por crime de tortura. De acordo com o processo, Luciano Morais da Silva espancou uma mulher com a ajuda de três guardas municipais, quando era secretário de Defesa Social do Município, em 2009.





O crime aconteceu dentro de um canavial, na zona rural da cidade. O motivo alegado pelos acusados foi de que a mulher teria chutado objetos e promovido uma “bagunça” na Secretaria de Administração e Planejamento, depois que foi até a repartição pedir dinheiro e não atenderam seu pedido. 





A vítima foi algemada e levada até o canavial em um veículo da guarda do município. Segundo ela relatou no processo, apenas o vereador a agrediu. Os três guardas municipais, Manoel Palhares de Barros Neto, Rildo Braz da Silva e Rodrigo Emiliano de Freitas, auxiliaram na abordagem e rendição. Foram golpes de cassetete e chutes, que e duraram aproximadamente uma hora e meia e provocaram lesões na mulher. 




Ainda de acordo com o que consta na decisão judicial, Luciano Morais da Silva dizia, durante o espancamento, que estava batendo nela para que aprendesse a respeitá-lo.
A tortura psicológica à vítima aconteceu quando a colocaram entre os pneus dianteiros e traseiros do automével, no chão, e ficaram andando para frente e para trás com o veículo, ameaçando passar por cima dela.





Após as agressões, ainda segundo os autos processuais, um dos guardas municipais denunciados deu uma chave de perna no pescoço da vítima. De acordo com o processo, nesse momento ele perguntou a Luciano se era para “dar fim” à mulher. O vereador teria respondido negativamente, dizendo que “não valia a pena”. 





Consta nos autos também que depois disso os três guardas municipais a colocaram no carro e levaram para a Delegacia de Polícia Civil de Ceará-Mirim, onde a acusaram de quebrar bens de propriedade da prefeitura. 





Para os guardas, o juiz Cleudson de Araújo Vale fixou pena de um ano, cinco meses e 15 dias de prisão. Os três confessaram o crime e tiveram a punição reduzida.

COMEDIANTE DIZ QUE CONSEGUIU PASSAR TROTE EM TRUMP A BORDO DO AIR FORCE ONE

Um comediante dos EUA garante que enganou Donald Trump e seus assessores e passou um trote no presidente enquanto ele estava a bordo do Air Force One, o avião presidencial. John Melendez apresentou uma gravação da conversa na noite de quinta-feira (28) em seu podcast, “The Stuttering John Podcast”. 




A Casa Branca não se pronunciou oficialmente sobre o caso e não confirmou a autenticidade da gravação, mas diversos veículos de imprensa dos Estados Unidos afirmam que há uma investigação em andamento para saber como a segurança interna permitiu que a chamada chegasse até a Trump. 




Segundo John, ele telefonou para a Casa Branca se apresentando como Sean Moore (um nome inspirado nos atores Sean Connery e Roger Moore), um assessor do senador democrata Bob Menendez, e foi informado que Trump não estava disponível porque fazia um discurso em Dakota do Norte naquele momento. 




O comediante diz que usou um sotaque britânico e ficou um bom tempo esperando na linha, até que um telefonista da Casa Branca acreditou em sua identificação, mas perguntou porque ele usava um número da Califórnia, já que o senador Menendez representa o estado de Nova Jersey. Ele usou a desculpa que estava de férias, e mais uma vez o operador acreditou nele, pedindo que aguardasse um retorno. 





Ainda de acordo com sua explicação no podcast, algum tempo depois ele recebeu uma ligação de Jared Kushner, genro e assessor do presidente, que o acompanhava em sua viagem. Kushner disse que estava a bordo do Air Force One e perguntou se o senador poderia aguardar um tempo na linha ou se preferia que ele ligasse novamente em breve, alternativa escolhida pelo comediante.  Nesse momento, um amigo dele passou a fazer o papel de Bob Menendez, e quando Kushner telefonou pela segunda vez, foi colocado em contato direto com Trump.

HOMENS COM PASSAGEM POR TRÁFICO DE DROGAS SÃO BALEADOS EM PLENO CENTRO DE CIDADE SERIDOENSE; ATENÇÃO! IMAGENS FORTES


Uma dupla tentativa de Homicídio registrada no início da noite dessa sexta-feira, (29) na cidade de Parelhas, contra, Alex Dantas Fernandes, vulgo,  "Leleu" e Edigley Sanderson, os mesmos foram atingidos por vários disparos.









Segundo testemunhas, as vítimas estavam próximo à praça Arnaldo Bezerra quando homens em uma moto chegaram atirando. Os dois baleados, foram socorridos e passam bem.





Ambos tem passagens pelo crime de tráfico e tudo aponta para um possível acerto de contas.

DILMA NÃO COMPARECE PARA DEPOR SOBRE SÍTIO DE ATIBAIA NA JUSTIÇA FEDERAL DE PORTO ALEGRE

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) não compareceu à 7ª Vara Federal de Porto Alegre, na tarde desta sexta-feira (29), para prestar depoimento ao juiz Sergio Moro, por videoconferência. Dilma é testemunha de defesa do também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo sobre o sítio de Atibaia (SP), no âmbito da Lava-Jato. 




O depoimento estava marcado para as 15h. Ainda na noite de quinta-feira (28), a defesa de Lula solicitou uma nova data para Dilma depor, alegando um compromisso. Não houve resposta do juiz e Dilma não compareceu. 




Além dela, segundo a Justiça Federal, também prestariam depoimento o ex-governador do estado Tarso Genro (PT), o empresário Jorge Gerdau Johannpeter e Túlio Zamin, que já foi presidente do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). O primeiro foi dispensado, o segundo falou por videoconferência em São Paulo e o último compareceu. 




No fim da tarde desta sexta (29), Moro marcou uma nova data para o depoimento da petista. Será também por videoconferência, em 9 de agosto. O local, ainda a ser confirmado, será em São Paulo ou Rio de Janeiro. O horário também não foi informado.



O processo tramita na 13ª Vara Criminal Federal, em Curitiba. Lula é investigado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele se tornou réu na ação em agosto. 




O processo investiga se Lula recebeu propina da Odebrecht e da OAS por meio da aquisição e de reformas do sítio. 




O petista nega as acusações e diz não ser o dono do imóvel, que está no nome de sócios de um dos filhos do ex-presidente. O ex-presidente afirma que todos os bens que pertencem a ele estão declarados à Receita Federal.

29 de junho de 2018

PF PRENDE QUATRO HOMENS E FAZ A MAIOR APREENSÃO DE COCAÍNA DA SUA HISTÓRIA NO RN

A Polícia Federal desarticulou nesta sexta-feira, (29), em Natal um poderoso esquema de tráfico de entorpecentes encabeçado por dois acreanos que se estabeleceram nesta capital. Ao todo, quatro homens foram presos.









As ações foram originadas do desdobramento de uma prisão realizada no último dia 05/06, pelo Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da PM/RN, quando um mossoroense, foragido do Sistema Prisional do Acre, foi preso juntamente com outras 9 pessoas.




Com o aprofundamento de dados passados pelo BOPE, a Polícia Federal conseguiu informações de que uma dupla de acreanos que estava em um hotel em Ponta Negra articulava uma grande remessa de cocaína para Natal. Passou-se, então, a acompanhar os passos dos suspeitos, assim como os possíveis locais em que a droga seria entregue.





Nesta manhã, na estrada de Monte Alegre, já adentrando em um sítio, foi identificado um caminhão suspeito de ter sido adaptado para o transporte da droga, o qual foi conduzido para sede da PF onde após uma minuciosa busca o entorpecente foi encontrado em um compartimento falso localizado na boleia. Ao todo foram encontrados 277 quilogramas de cocaína.




Os presos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico, sendo que um deles, o responsável por levar a carreta para o Sítio, estava utilizando uma tornozeleira eletrônica, ou seja, cumpria pena em regime de prisão domiciliar. Já um dos donos da carga fazia uso de documentos falsos.






O BOPE/RN e a Delegacia de Repressão a Drogas da PF no Acre auxiliaram nas prisões realizadas na data de hoje.




Esta foi a maior quantidade de cocaína já apreendida pela Polícia Federal no Rio Grande do Norte em toda a sua história. O recorde anterior havia sido registrado em março de 2016 quando também quatro homens foram presos com 206 quilos da droga que vinha do
Maranhão.